Ata da Assembléia Geral Extraordinária da Associação Naturista de Abricó

Data: 8 março de 2008

Local: Praia do Abricó

Às 13h o presidente da Associação, Pedro Ribeiro, deu por aberta a Assembléia. Escolhida a mesa diretora, composta por Pedro Ribeiro, presidente e Maria Dulce, secretária.  Em seguida O atual presidente explanou os motivos pela qual solicita a sua substituição:

1)     A luta pela praia já se arrasta por 18 anos;

2)     Acúmulo de diversas atividades, atribuições e responsabilidades, que tirou sua liberdade pessoal e social;

3)     Que vem lutando para parcerias que levassem a minimizar todas as atribuições a ele definidas;

4)     Que a atual diretoria tem se mantido distante das atividades gerais;

5)     E que o máximo ocorreu nesse verão, quando se sentiu absolutamente sozinho;

6)     Que as ajudas surgem no começo e somem sem quaisquer satisfações

7)     E finalmente, são 5 anos de ANABRICO formada e que todos os problemas e responsabilidades foram sempre assumidos e resolvidos por ele, e que, infelizmente não sente mais força à frente dessa Associação.

Foi então aberta à discussão, com os associados presentes tomando a palavra um a um.

O associado Marco Antonio chama a atenção para que todos se conscientizem que a praia é de todos. Propõe que Pedro continue presidindo, mas com Delegados para auxiliá-lo, que tenham a mesma filosofia. Bia lembra a responsabilidade de associados que assumiram para si alguns compromissos e que não cumpriu, ela tem buscado apoio no sentido de haver mais comprometimento de todos os envolvidos para tentar uma alternativa que atenda a todos sem prejuízos diretos a tranqüilidade da praia, pois é importante o entendimento que a praia e a Associação são um problema de todos. Paulo lembra que existem outros compromissos fora da praia que necessitam serem bem amarrados para que dia na praia seja tranqüilo. Carlos lembra que a falta de uma Associação forte poderia fazer com que fosse criada outra Associação, mas de praia pública, o que nos traria problemas sérios, atenta que estamos em um belíssimo dia e com tranqüilidade, pois estamos com dois seguranças nos garantindo. E levantas as seguintes questões: teremos condição, sem o Pedro, de manter essa tranqüilidade? O associado Silvio esclarece que não pode estar diariamente na praia, mas que estaria disposto e com prévio combinado, auxiliar na limpeza da praia. Marcelo lembra diversas atitudes que geraram discussão por parte de pessoas que não aceitam, e que por trabalhos conjuntos foi-se lapidando uma praia de convívio naturista adequado. Porém, algumas vezes, embora já combinado, não se executou. Mário lembra que é novato, mas que o interesse em se tornar logo um associado, pois se sentiu num paraíso logo pela primeira vez. Que todos os associados que se fizerem presentes na praia se mobilizem para limpeza e trabalhem para resgatar os associados afastados e cativem novos, e que o Pedro deverá continuar como presidente se põe a disposição para colaborar com a organização da praia quando for solicitado. A associada Denise levantou assunto sobre boatos que denigrem a praia, sobre a freqüência em dias de semana. Decidiu-se que esse assunto será discutido em outra reunião, mas Bia já levanta a hipótese da segurança da praia passar a ser da alçada dos barraqueiros e que dessa forma a ANA estaria isenta de responsabilidades nesse assunto e voltou-se ao foco desta.  Paulo Figueiredo sugere que seja indicado associado que seria responsável por todos os recebimentos financeiros. Álvaro sugere que seja composta uma comissão de no mínimo 10 pessoas, e que nos dias de praia quaisquer uns desses que compareçam sejam responsáveis pela organização. O associado Silvio pede firmeza no compromisso que esses 10, ou mais, representantes tenham, para não cairmos em abandono. Bia conclama que essa proposta seja firme, mas que deva haver comunicação entre todos para que funcione. Marcos Antonio chama a todos mais uma vez as responsabilidades como naturistas e pela preservação do espaço e sua filosofia. Pedro lembra que a comissão tem que eleger o responsável pelo dia, para que organize a praia desde sua abertura até seu fechamento. Deu-se a idéia que um associado pode abrir a praia e outros, ou outros, fecharem. Paulo Figueiredo sugere que a própria segurança abriria e fecharia a praia, porém um ou mais associados que fizerem parte da comissão serão responsáveis pela ordem, orientação e coordenação durante o dia. Foi decidido por unanimidade que a ANA se mantém. Também por unanimidade decidiu-se que será criada uma comissão de naturistas para preservação de Abricó. Haverá convocação para 15 de março (sábado) para se eleger essa comissão. Os associados SILVIO DE SOUZA SOARES e MÁRIO PERNE não poderão estar nessa eleição, mas já se colocam como membros colaboradores.

Nada mais havendo a tratar a assembléia foi encerrada às 15h.

Assinaram a lista de presença 22 associados

Sendo assim disposto, Rio de janeiro 8 de março de 2008

Pedro Ribeiro – presidente

Maria Dulce Gualdas – secretário