Ata da Assembleia Geral Extraordinária da Associação Naturista de Abricó, realizada no dia 22 de agosto de 2009, na praia.

A assembléia foi iniciada somente às 15h05 após a terceira convocação, após a chegada de dois outros membros da associação, além do coordenador Pedro Ribeiro, o único presente até o momento, na área de alimentação do Recreio Shopping. Minutos depois chegou mais um associado.

Pedro Ribeiro assumiu as coordenações do trabalho, presidência e secretaria.

Pedro informou que teve um encontro com o Comandante Souza, da Guarda Municipal do Rio de Janeiro, a respeito da necessidade de se colocar guardas no patrulhamento da praia do Abricó. O comandante declarou a Pedro que não há condições de se colocar no momento dois guardas fixos na praia como pleiteado, mas que de vez em quando eles estariam fazendo incursões na praia, o que, segundo Pedro, já vem ocorrendo. Pedro informou também que a Rede Record de Televisão doou para a associação três bancos plásticos, uma prancha de body e uma tesoura, itens que estavam relacionados na página de doação no site da Internet. Alegaram que a doação foi pelos transtornos causados aos freqüentadores da praia com a gravação de cenas para novelas produzidas pela emissora.
 

Pedro relatou sua insatisfação com a relação entre os associados e a associação, declarando que acha que os associados não estão interessados na associação e muito pouco interessados na praia. Ressalta esta percepção pela ínfima presença de associados nas três últimas e importantes assembleias, esta inclusive, que decidiriam o futuro da própria associação. Reclamou da grande ausência de associados na praia, até mesmo em dias ensolarados. A praia fica cheia, mas com um número mínimo de associados. Além do grande número de associados inadimplentes. Pedro sugeriu então a extinção da Associação Naturista de Abricó e abriu espaço para debates. Foi relatado que o saldo atual da associação é de R$ 1630,00 negativos, e que esse dinheiro foi pago com recursos do próprio Pedro e que ainda há uma dívida pendente de um empréstimo contraído em 2006 para organização do Congresso Brasileiro de Naturismo, restando ainda três parcelas a vencer, no valor de R$ 238,57 cada uma (total das dívidas R$ 2345,71). A assembléia rejeitou o pedido de extinção da associação e tomou as seguintes decisões: 1) a partir desta data todo e qualquer dinheiro obtido pela associação será para pagamento única e exclusivamente destas dívidas; 2) propor aos dois barraqueiros da praia, que assumam o pagamento do pessoal de apoio nos sábados, domingos e feriados e, no futuro, ainda sem data certa, de todos os dias da semana. O montante da despesa será dividido em partes iguais entre o número de barracas de vendedores da praia, diariamente. Caso eles não aceitem o encargo será montada uma terceira barraca na praia, esta da associação, para venda de bebidas e alguns tipos de comestíveis, fazendo concorrência direta aos outros dois, e com a incumbência de pagar o pessoal de apoio; Até a regularização destas exigências não haverá nenhum tipo de gasto da associação na praia, portanto não haverá serviço de apoio. Sobre a inadimplência Pedro sugeriu anistia para os inadimplentes dos débitos passados, porém nas seguintes condições: o inadimplente se quisesse continuar associado teria que pagar integralmente o valor de seus débitos de uma só vez, porém este pagamento quitaria os meses vindouros na quantidade correspondente à dívida e cancelaria o débito dos meses não pagos. Por 3 a 1 a proposta foi rejeitada e não haverá qualquer tipo de anistia a quem quiser continuar associado. A alegação da recusa é de que esta anistia seria injusta com os que cumprem suas obrigações. Foi pedido que se faça novamente um enxugamento dos inadimplentes. Não sendo nada mais exposto e debatido a assembléia foi encerrada ás 16 h 45. Assinaram a lista de presença quatro associados.

Rio de Janeiro, 22 de agosto de 2009

Pedro Ribeiro – presidente e secretário da assembleia