ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL DA A.N.A. REALIZADA ÀS 14:00
DO DIA 22/10/2005, na praia de Abricó

Dado início à Assembléia, Pedro Ribeiro convocou a mesa diretora que ficou composta por Pedro Ribeiro (presidente), André Herdy (secretário) e Beate Flunkert (auxiliar).
O presidente pediu aos presentes para assinarem o baixo-assinado que reivindica a colocação de coletores de lixo para reciclagem na praia.
Passou-se a apresentação dos temas a serem abordados por meio da leitura da Pauta:
- Avaliação dos pedidos para novos sócios permanentes e concessão de passaporte
- Top-less para mulheres menstruadas.
- Entrada na praia em estado de nudez.
- Permanência da nudez até a pessoa se retirar da praia.
- Nudez para vendedores a partir da primeira faixa.
- outros assuntos
- Votação de data para nova assembléia, um domingo de novembro
Invertendo-se a ordem, foi lida a ATA da Assembléia do dia 24 de setembro e foi aprovada por unanimidade.
Nos Informes sobre a Associação, o presidente disse que conseguiu encontrar-se na semana passada com o siubsecretário de meio-ambiente, Luiz Cláudio Bentes. A reunião foi realizada no dia 17 de outubro. Pedro voltou direto de Tambaba para o Encontro. Na reunião foi informado que o problema com as placas é que as mesmas estavam no mesmo grupo de placas que serviriam a todos os outros parques municipais da prefeitura, em uma ‘so licitação para confecção. Após o presidente ter apresentado orçamento próprio, feita em uma empresa particular, somente para as placas de Abricó, em torno de R$ 2500,00, a prefeitura decidiu tentar separar as nossas das outras e mandar fazê-las sem necessidade de licitação, por causa do baixo valor. Sobre o problema da vegetação do alto do morro que cerca Abricó, a prefeitura afirmou que plantou diversas mudas e cactus para evitar que as pessoas descessem pela encosta ou ficassem de curiosos lá da estrada, porém quase tudo foi destruído ou arrancado. Decidiu-se então plantar vegetações que possam ser cercas-vivas. No entanto não existe prazo para conclusão dessa obra nem da feitura das placas.
Devido à matéria publicada no jornal O DIA de 17/10/2005 sobre o “impedimento das pessoas entrarem vestidas na praia do Abricó” a questão foi levantada no encontro. A posição da Prefeitura é simpática ao nudismo obrigatório nos moldes que têm sido feitos atualmente pela associação, sem, no entanto haver necessidade de uma lei que a determine, pois poderia haver muitas contestações judiciais.
Depois dos informes sobre o encontro na prefeitura, forma dados pequenos informes sobre o V Encontro Nacional de naturismo realizado em Tambaba.
Alguns elogios foram feitos à administração atual pelos associados Ângelo, Carlos e Bia no tocante à organização da praia.
Por fim foi dado o informe de que será criada uma comissão do parque de Grumari pela Prefeitura com objetivo de discutir e solucionar os problemas do parque. A Associação naturista de Abricó foi convidada a integrar a comissão.
Passando-se para a pauta prevista: Os passaportes: das pessoas que o solicitaram na assembléia anterior, somente o poderão receber os associados Edson Hauila e Fernando e Aline Garcia, por cumprirem integralmente as regras para adquiri-lo. Os outros solicitantes poderão fazê-los novamente no futuro, pois ainda não completaram o tempo estabelecido. Mauro Martins aproveita a ocasião e faz pedido para receber o seu, o que será analisado até a próxima assembléia.
Sobre o próximo item da pauta, top-less para mulheres menstruadas. O caso foi novamente apresentado e votado. Ficou decidido por unanimidade que o top-less, mesmo para mulheres menstruadas, não será permitido na área de nudismo total. Elas deverão ficar na parte reservada às mulheres de top-less. Após a votação foi apresentada pelas mulheres presentes a proposta de não se voltar mais a este assunto por tempo indeterminado. Em votação foi aprovada por unanimidade.
Quanto ao item de entrada na praia já em estado de nudez para todas as pessoas, ficou decidido por votação, que deve prevalecer o bom-senso de cada um e não haver uma norma que a estabeleça obrigatoriamente, devido ao fato de muitas vezes as pessoas estarem sobrecarregadas de objetos, além de algumas mulheres se sentirem constrangidas de tirarem as roupas na frente da “platéia” de curiosos da entrada. No item seguinte que determinava que as pessoas deveriam permanecer nuas até se retirarem da praia, ficou decidido que será redistribuído uma circular apelando para que as pessoas somente coloquem as roupas realmente quando estiverem saindo da praia.
Quanto aos vendedores entrarem nus desde a primeira faixa, ficou decidido que a partir do dia 2 de novembro esta regra passará a vigorar. O objetivo é diminuir o número de vendedores ambulantes e evitar alguns inconvenientes que não vêm para vender, mas sim para olhar de maneira acintosa. Todas as votações acima forma por unanimidade.
André Herdy sugeriu que se faça contato com a empresa Guará Camp, que em outra ocasião se mostrou interessada em patrocinar as placas de sinalização da praia, para checar a possibilidade de ela ser a patrocinadora dos serviços de vigilância permanente que se está cogitando implementar na praia do Abricó em todos os dias da semana. O contato foi aprovado.
A assembléia foi encerrada por causa da chuva e porque nada mais havia a ser debatido.
Assinaram a lista de presença 15 pessoas.

Sendo assim disposto

Subscrevo,

Pedro Ribeiro - Presidente
André Herdy – Secretário
Beate Flunkert – auxiliar