ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL DA A.N.A. REALIZADA ÀS 13:30
DO DIA 24/09/2005, na praia de Abricó


Dado início à Assembléia, Pedro Ribeiro convocou a mesa diretora que ficou composta por Pedro Ribeiro (presidente), André Herdy (secretário) e Beate Flunkert (auxiliar). Passou-se a apresentação dos temas a serem abordados por meio da leitura da Pauta:
- Informações sobre a associação;
- Leitura da pauta da Assembléia anterior;
- Avaliação dos pedidos para novos sócios permanentes e concessão de passaporte
- Análise do pedido da Federação Brasileira de Naturismo para que o passaporte internacional seja a carteira permanente da ANA.
- Definição dos eventos para os festejos do aniversário da praia do Abricó.
- Top-less para mulheres menstruadas.
- Entrada na praia em estado de nudez.
- Permanência da nudez até a pessoa se retirar da praia.
- Entrada somente de vendedores nus, desde a primeira faixa.
- Credenciamento de pessoas autorizadas a fotografar os eventos de outubro.
Nos Informes sobre a Associação, o presidente disse que não tem conseguido contato com a Secretaria de Meio-Ambiente, há três semanas. E que não houve alteração sobre a situação das placas em relação ao mês anterior. Teve que tomar ciência do parecer da Procuradoria do Município no processo das placas, e se mostrou preocupado com algumas observações oriundas daquele órgão municipal, relativos à quantidade de placas e os dizeres nelas. Sobre a dificuldade de contato, foi feita a sugestão de que todo dia ao menos um membro compareça pessoalmente no órgão para forçar atendimento. Sugestão aceita por todos.
Prosseguindo os trabalhos, passou-se à leitura da Ata da Assembléia anterior. O associado Alberto Chaia disse que havia um erro no documento porque não constava seu pedido de passaporte, em vez disso havia pedido de mudança de categoria de sócio para permanente, o que ele já é. Feita a ressalva, a Assembléia aprovou a ATA. O associado teve seu pedido atendido.
Foi invertida a ordem da pauta, preferindo-se primeiro discutir o pedido da Federação Brasileira de Naturismo de que o Passaporte naturista passe a ser a carteira permanente da ANA. Exposto o assunto foram abertas as argumentações. Felipe salientou que devemos ser expansivos e não reclusivos. Foi feita a proposta de extinguir a carteira permanente substituindo-a pelo Passaporte. Em votação houve 18 votos favoráveis e um contra. Passou-se a discussão dos critérios para a concessão do passaporte, com as seguintes propostas: Seis meses de freqüência, em dia com as mensalidades, assistir três assembléias e ter convivência com a Associação, feita por Marcelo; segunda proposta: igual a anterior, acrescentando-se que a aprovação seria após a análise da diretoria; terceira: Igual à primeira porém com obrigatoriedade de participar apenas de uma assembléia. Foi resolvido separar as propostas na parte em que havia consenso. Então se colocou em votação a proposta: seis meses como associado, e de contribuição em dia e convivência. Foi aprovada por unanimidade. O segundo desdobramento: quantidade de Assembléias a participar. Propostas: 1) uma reunião, recebeu 1 voto; 2) duas reuniões, recebeu 17 votos; e 3) três reuniões, recebeu 1 voto. Terceiro desdobramento: de quem partirá a decisão de concessão ou não do Passaporte: propostas: 1) Os pretendentes fazem o pedido numa Assembléia e na Assembléia seguinte é apresentada uma lista nominal, com alternativas sim e não, onde os outros associados darão seu voto. 2) Os pretendentes fazem o pedido numa Assembléia e na Assembléia seguinte é apresentada uma urna onde os associados depositarão seus votos. 3) Os pretendentes fazem o pedido numa Assembléia e até a próxima Assembléia a diretoria analisará os pedidos, fazendo consultas e recebendo informações dos outros associados sobre os pretendentes e dará a decisão final. A proposta 1 recebeu 1 voto; a proposta 2 recebeu 3 votos e a proposta 3, vencedora recebeu 15 votos.
Dentro dos novos critérios aprovados, foram feitos os novos pedidos para concessão de passaporte: Edson Lavos; Edson Hauila; Maurício Chicralla; Manuel Felipe Guedes e Aline Tavares.
Passando-se ao ponto seguinte da pauta, foi lida a proposta da Comissão de Festa, que programou uma série de atividades a serem executadas em todos os domingos do mês de outubro próximo. A programação foi aprovada na íntegra, por unanimidade.
Foi aprovada também a passagem de cinco rifas de bijuterias finas, com 50 números cada, a dois reais cada número, para angariar fundos para a realização dos eventos programados.
Em seguida, o presidente da mesa dá por encerrada a Assembléia, após 3 horas de duração, por causa das condições climáticas desfavoráveis. Os temas que não foram abordados ficam transferidos para o dia seguinte (domingo, 25 de setembro), em Assembléia extraordinária, na mesma hora e local, se o tempo permitir. Caso não seja possível, estes ficarão transferidos para a Assembléia de outubro, ainda sem data e local definidos.

Obs: A Asembléia contou com 19 participantes.

Sendo assim disposto

Subscrevo,

Pedro Ribeiro - Presidente
André Herdy - Secretário