Estatísticas

Enquete: precisamos saber sua opinião

Entre os dias 15 e 23 de novembro de 2011, a Associação Naturista de Abricó propôs aos associados e frequentadores cadastrados a responder uma enquete expressando suas escolhas e opiniões sobre novas medidas a serem tomadas na praia do Abricó. A partir do dia 1 de dezembro de 2011 a Associação estará presente na praia também nos dias de semana. A enquete foi para saber o que os naturistas acham de, nesses dias da semana, manter ou não as mesmas regras quanto à nudez necessária na área de naturismo. As outras regras, é claro, seriam mantidas.

As opções foram as seguintes:

a) A nudez deve ser necessária também nos outros dias da semana em que a associação estiver presente na praia, ou seja de segunda a sexta também.

b) A nudez não deve ser necessária de segunda a sexta, como é atualmente, com exceção de feriados, mesmo que a associação esteja presente na praia.

c) A nudez deve ser necessária também nos outros dias da semana em que a associação estiver presente na praia, ou seja de segunda a sexta também, porém poderá ser permitido o top-less para mulheres em toda a extensão da praia, nestes dias da semana.

d) A nudez deve ser necessária também nos outros dias da semana em que a associação estiver presente na praia, ou seja de segunda a sexta também, porém poderá voltar a criar a área de top-less, limitada no início da praia, nestes dias da semana.

e) A nudez deve ser necessária também nos outros dias da semana em que a associação estiver presente na praia, ou seja de segunda a sexta também, porém poderá voltar a criar a área de adaptação, limitada no início da praia, onde a nudez não será necessária, nestes dias da semana.
 

Resultados:

Sessenta e nove pessoas responderam a enquete. Cinquenta escolheram a alternativa "a". Nenhuma escolheu a alternativa "b". Três escolheram a alternativa "c". Oito escolheram a alternativa "d" e também oito escolheram a alternativa "e".

Veja o quadro:

alternativa número real número relativo
a 50 72 %
b 0 0
c 3 4 %
d 8 12  %
e 8 12 %

Em breve serão postados alguns comentários recebidos.

(enviado em 26/11/11)


Os números de Abricó

por Jorge Ferreira Ramos*

foto: João Salles

A praia do Abricó, situada no município do Rio de Janeiro, foi liberada para a prática naturista em 1994, mas, por causa de vários problemas judiciais, somente em 2003 é que teve sua condição garantida. De lá para cá têm sido feitos levantamentos sobre a frequência da praia em quase todos os finais de semana, graças à abnegação e persistência de um frequentador tradicional (que prefere não ter seu nome divulgado), que percorre constantemente os 250 metros do comprimento para fazer suas anotações. Os dados foram coletados entre outubro de 2003 e junho de 2005.

 

Vale lembrar que de outubro de 2003 até meados de fevereiro de 2004 toda extensão da área naturista podia-se ficar de roupas. Somente após o estabelecimento de área obrigatória de nudismo é que houve aumento da frequência de naturistas.

 

Pela tabulação, em outubro de 2003 a média de frequentadores foi de 59 (48 homens e 11 mulheres) pessoas e tivemos, após crescimentos e quedas, um pico médio de 150 pessoas em janeiro de 2005. No entanto, o maior número absoluto ocorreu no sábado 12 de março de 2005, com um total de 241 pessoas, 180 homens e 61 mulheres, destas, 23 em nu total e 38 em topless. Contudo a média do mês foi inferior à de janeiro do mesmo ano, que foi um mês de menor variação na presença efetiva das pessoas. A média de janeiro de 2005 foi maior, mas o pico de lotação aconteceu em março de 2005.

 

foto: João Salles

O número de mulheres em topless aumenta nos períodos de maior movimento. Cai nos períodos fora de feriados e férias. Esse fato sugere que as nossas frequentadoras assíduas e conhecidas são as que aderiram e não estão ali como as outras para simples experiência.

 

Interessante é que na série histórica criada pelo pesquisador, o porcentual de participação entre homens e mulheres mantém-se dentro de um certo padrão de equilíbrio, variando sempre na faixa de 20 a 25 por cento de mulheres para 75 a 80 por cento de homens. Quando aumenta o quantitativo de homens aumenta também o de mulheres.

 

Quando a praia foi liberada e nos primeiros meses, a taxa de mulheres em topless era maior: mais da metade. Com o tempo essa relação foi diminuindo e inverteu-se. No mês de maio de 2005 o número de mulheres em nu total chegou a noventa por cento.

 

foto: João Salles

A primeira explosão de frequência aconteceu no verão de 2004, no mês de janeiro, e continuou crescendo até o mês de abril daquele ano. Depois foi caindo até ficar abaixo do patamar inicial de outubro de 2003, na época mais fria em julho de 2004. Estabilizou e voltou a crescer em outubro de 2004 - horário de verão, tempo mais quente - e disparou em janeiro de 2005, tendo caído em seguida, em fevereiro por causa do tempo chuvoso. Subiu de novo em março, especialmente na Semana Santa e caiu outra vez entre abril e maio, mas voltou a subir em junho. Pelas anotações, as Semanas Santas de 2004 e 2005 contribuíram para aumento da frequência em abril de 2004 e março de 2005, respectivamente.

 

 

*Membro da Associação naturista do Abricó

cadias@gmail.com

 

OBS: Nova coletagem foi feita entre julho de 2005 e julho de 2007

 

 

Tabela de frequência média diária desde 2003

(número de frequentadores por dia em média)

 

Meses/Ano

2003 2004 2005 2006 2007
Janeiro - 77 150(3) 167 204
Fevereiro - 70(1) 102(1) 142(5) 96(5)
Março - 67 142(2) N.d. 215
Abril - 106(2) 119 N.d. 197
Maio - 62 115 N.d. 66
Junho - 84 139 74 68
Julho - 48 100 75 77
Agosto - 69 88 148 -
Setembro - 72 154 96 -
Outubro 59 74 127 125 -
Novembro N. d. 112 147 297(4) -
Dezembro 54 103 124 80 -


(1) carnaval

(2) Semana Santa

(3) Reveillon

(4) Congresso Brasileiro de Naturismo

(5) Não foi feita contagem durante o carnaval

 

Novo: veja em arquivo do EXCEL os dados colhidos dia a dia, desde 2003, clique aqui.

 

  2003 2004 2005

 


Observações:

1) Primeira explosão de frequência na Semana Santa de 2004, com queda decorrente do frio até junho.

2) Crescimento a partir de outubro de 2004 com pico em janeiro de 2005 por ocasião do domingo 2, após reveillon.

3) Queda em fevereiro de 2005 por causa de chuvas.

4) Novo crescimento em março de 2005, que poderia ter sido maior não fosse a chuva, com declínio em abril de 2005.

5) Novo crescimento a partir de maio e continuado em junho de 2005.

6) A taxa de frequência de homens e mulheres mostrou-se constante na faixa de 20 a 25% de mulheres contra 75 a 80% de homens.

7) O número de mulheres fazendo top-less, em vez de nudismo total, aumenta nos períodos de feriados e férias. O nu total, por sua vez, aumenta nos outros períodos, sendo que quase todas as frequentadoras assíduas tiram tudo todas as vezes.

 

  Você está acessando as páginas da Associação naturista de Abricó




ANA - Associação Naturista da Praia do abricó 2003 / 2004 /2005/ 2011
Todos os direitos reservados.