MENSAGENS ANTIGAS 2004

 

Bem recebidos

 

Estive visitando a praia, e apesar de ser a primeira vez, me senti muito natural sem o mínimo de curiosidades. Logo tirei a roupa juntamente com minha esposa. Inclusive fomos bem recebidos pelos freqüentadores, que nos informaram sobre o estacionamento em local proibido, achei muito bem organizado embora haja muito homem só no local. Torço para que a praia seja um paraíso eterno. Desculpe se parecemos um casal antipáticos, pois se quer cumprimentamos os locais, pois desconhecíamos o ambiente. Boa sorte a todos.

 

Edson

Rio de Janeiro - RJ

(enviada em 28/12/04)

 


decepcionado em Abricó

 

Estive hoje em abricó e fiquei decepcionado, minha esposa não pode ir e meu filho ficou do lado de fora da faixa porque com roupa não pode entrar. Até aí tudo bem, apesar de não concordar!

 

Por não ter com quem conversar, parei próximo de um grupo e fiquei de braços cruzados em pé, pois não havia levado toalha, uma pessoa do sexo masculino não gostou de me ver em pé diante do grupo e próximo ao distinto casal (ele e esposa), fez um comentário em voz alta ao colega do lado, se o tal cara em pé de braços cruzados queria alguma coisa e se dirigiu a minha pessoa indagando o mesmo, eu disse que não entendi o porquê da pergunta, pois há anos freqüentava a praia e nunca haviam me chamado a atenção. 

 

Procurei o Presidente da ANA - Pedro - O mesmo pediu calma a ambos. Então procurei a PM, os policiais chegaram ao local e ficou o dito por o não dito - tendo os demais naturistas ter que escutar o policial dizer que é normal um monte de pato que levam suas esposas a praia de nudismo, quando vêem um ganso, ficam com ciúmes! Acho que isso não diz respeito a todos os presentes, mas em especial ao Sr incomodado! 

 

É uma pena ter que ver tudo isso acontecendo na nossa abricó e que alguns elementos queiram criar suas regras, passando por cima da ANA (Associação), ter que ouvir na presença do presidente da associação que elementos sozinhos não poderiam freqüentar abricó e ninguém falou nada pra se defender ou desmentir. Vale lembrar que não podemos misturar as coisas, que muitos casais adeptos do swing e ménage a trois, freqüentam a praia e querem fazer deste lugar um clube de swing a céu aberto (naturalista), que p/ tal prática existem clubes no RJ especialmente p/ tal.

 

Alexandre (28/11/04)

Niterói - RJ

 

Resposta: Como expliquei a você na praia, tudo não passou de um mal entendido que caminhou para um desfecho desnecessário, que foi a chamada da polícia, por um motivo tão pueril. Tecnicamente você não estava fazendo nada de errado, porém, de acordo com nossas experiências anteriores o modo como
você estava, uma pessoa aparentemente desconhecida do grupo, muito próximo aos casais e sem se comunicar com ninguém, levou-os a acreditar que se tratava de mais um tipo que não demoraria a incomodar, com manipulações e olhares indiscretos. Não estou falando absolutamente que você faria isso, mas sim o que parecia.

Além de mim, ninguém mais sabia que você estava com seu filho adolescente na praia, o que na verdade para muitos que vão ali para perturbar é apenas um álibi. Todos somos humanos e nossos temores acabam por fazer com que tomemos medidas erradas, ou no mínimo, injustas, que foi o que aconteceu. E ninguém gosta de se sentir injustiçado, como você foi.

Recomendo que você volte à praia, como quiser, sozinho, acompanhado de seu filho e/ou de sua esposa e tente se agrupar com as pessoas. Mas lembre-se que nem todo mundo pensa igual, portanto tenha tato. Acomode-se em um lugar, sozinho inicialmente, aos poucos as pessoas poderão adquirir confiança e aos
poucos vão se formando alguns laços de amizade. Mas é necessário que se freqüente a praia.
Da mesma forma que você tem sua opinião em achar que é errado haver a obrigatoriedade do nudismo em parte da praia, a pessoa que teve o pequeno desentendimento com você acha que numa praia de naturismo somente deveria ser permitido a presença de casais. Cada um tem sua opinião. Eu respeito as
duas embora não concorde nem com a sua nem com a dele.

Além disso você interpretou de forma totalmente diferente da forma que eu interpretei a declaração do policial. O que ele falou foi "quando numa granja cheia de patos há um ganso, os patos reagem contra o ganso, por ciúmes, tentando expulsar o ganso". Em outras palavras, quando há alguém estranho no meio de um grupo fechado, os seres humanos acabam fazendo o mesmo que os patos. E você era o estranho ao grupo, você era o ganso.

Quanto à freqüência de casais de swing, não é nosso desejo que isto ocorra, porém se na praia se comportarem de modo naturista nada podemos fazer para impedi-los de freqüentar.
Publico sua carta no site da ANA, porém cortei algumas partes por você ter sido ofensivo a alguns naturistas, o que é contra o regulamento da praia e da associação.

Abraços naturais

Pedro Ribeiro

Presidente da ANA


parabéns à organização

 

Gostaria de mais uma vez parabenizar a associação pelo belíssimo trabalho desenvolvido na praia de Abricó. É com muita satisfação que sempre que posso e o tempo permite freqüento a praia. Hoje podemos ver a atuação da policia militar, guarda municipal, e salva vidas, e a segurança da ANA, zelando pela segurança de quem freqüenta a praia e busca no naturismo uma filosofia de vida. Uma das coisas que mais me incomodava na praia era a área de adaptação, que atraía muitos curiosos, formando uma verdadeira platéia, felizmente esse problema está sendo diminuído, pude comprovar isso no feriado do dia 15 de novembro.

Parabéns!

Sugestão: Sugiro atualizem mais freqüentemente o site. Isso ajudará na divulgação da praia.

 

Wagner Baptista (17/11/04)

Rio de Janeiro - RJ

 

Resposta: Muito obrigado pelo elogio ao nosso trabalho. Aos pouquinhos vamos conseguir chegar ao ideal sonhado. No dia 15 foi circunstancial não ter havido área de adaptação. Devido à ressaca nossos avisos foram todos perdidos, então foi colocada apenas uma faixa, já grudada às pedras iniciais. Quanto à atualização do site, tentaremos ser mais ágeis.


 

Quero receber fotos

 

Gostaria de receber fotos do pessoal que freqüenta essa praia e também fotos do lugar. Gostaria de fazer em breve uma visita.

 

Daniel B. Souza  (15/11/04)

Francisco Morato - SP

helielsa@bol.com.br


 

Ciclovia

 

Prezados Senhores,

 

Sou residente há poucos dias no Rio e morando na Barra. Gostaria de saber se tem ciclovia na estrada da Guanabara e, se não tiver, se tem alguma restrição ou perigo de ir de bicicleta até a praia do Abricó. No aguardo das informações, Agradeço antecipadamente a atenção dispensada,

 

Adriano José (09/11/04)

Rio de Janeiro-RJ

 

Oi, Adriano, não há ciclovia na estrada da Guanabara, que é a que contorna o morro indo até Grumari. Muita gente vai de bicicleta até a praia do Abricó. Não há qualquer tipo de restrição, ao contrário, seria o recomendado para amenizar um pouquinho a poluição provocada pelos carros em lugar tão lindo. A estrada também não tem acostamento. Portanto prudência é a palavra de ordem. Um grande abraço e apareça.


 

Adorei as informações

 

Senhores, gostei muito das informações deste página, e gostaria de visitar a praia. Não conheço bem esta região, e gostaria de desenvolver a mentalidade natural que a praia propõe.

Obrigado.

 

Rodrigo Vinícius Gonçalves (09/11/04)

Cuiabá - MT


 

Bem recebida

 

Neste domingo, dia 10/10/04, estive pela 1ª vez na praia do Abricó acompanhada de meu marido. Embora eu ainda não tenha aderido ao naturismo, nem mesmo tirei a parte de cima de meu biquíni, apesar disso, adorei as pessoas , em especial a Bia, uma ótima anfitriã que nos deu atenção, foi muito simpática. Adoramos o clima de amizade, integração e respeito entre todos . Esperamos estar presente mais vezes na praia do Abricó. Foi uma satisfação p/ mim. 

 

Abraços a todos, 

 

Evlyn Braga (23/10/04)

Rio de Janeiro- RJ


 

Fui ao Abricó

 

Oi gente, fui a primeira vez na praia de abricó e fiquei apaixonado!! Tanto pelo local, como pelas pessoas que foram muito receptivas, fiz amizades nas primeiras horas em que lá estive. Com certeza vou voltar, pois há muito tempo estava querendo entrar na causa do naturismo. Gostaria de me associar.. como faço? 

 

um abraço

 

Ricardo Valverde (23/10/04)

Rio de Janeiro - RJ

 

Olá, Ricardo. Seja bem vindo à praia do Abricó. Para se associar procure a associação na praia, nos sábados, domingos ou feriados com sol. Cadastre-se, leia e assine o termo de compromisso e volte sempre.


 

Estive na praia e...

 

Estive na Praia no último dia 10/10/04 com minha família e gostei muito da praia. Fiquei na área de adaptação pois minha esposa apesar de ser adepta do topless desde 99 nunca tinha tirado a roupa toda. Mas na primeira vez já conseguiu ficar nua, porém uma coisa que nos incomodou muito foi a enorme quantidade de curiosos. Gostaríamos de deixar uma sugestão: diminuírem a área de adaptação, pois ela só serve para os curiosos ficarem  de voyeurismo. 

 

um abraço .

 

Luiz Cláudio Costa (23/10/04)

Duque de Caxias - RJ


 

Adorei Abricó

 

Olá, que bom foi ter conhecido esta maravilha de praia, sou do RJ nascido e criado, minha família é toda do RJ, mais por ser militar cada ano estou em um lugar diferente, olha que conheço vários lugares bonitos para fazer o naturismo, mais igual a este não tem, pois é bonito e organizado, eu não conhecia o abricó, vim conhecer por intermédio de uma amiga, adorei... 

 

Estou afim de me associar, mais acredito que só poderei quando estiver definitivo no Rio. Conheci a praia no dia 25 de setembro, e como gostei retornei no dia 26, até cheguei a achar uma carteira de habilitação na areia no final da tarde do dia 26, sem saber o que fazer com ela e de não dar na mão de qualquer pessoa, pois se tratava de um documento, logo adiante havia um casal + mais um rapaz muito bem à vontade me parecendo serem sócios do grupo ANA, então resolvi entregar a CH a eles pois com certeza não iriam ignorar a mesma, espero que tenha obtido sucesso. 

 

Gostaria também de saber como posso fazer para me associar na ANA, pois só venho ao RJ +ou- de 4 em 4 meses, no dia 06 de outubro estarei indo embora para Guaratinguetá (SP), um forte abraço, sucesso para vocês.

 

Ailton Carlos (30/09/04)

Guaratinguetá - SP

 

Olá, Ailton. Para se associar à ANA, deve-se fazer o cadastro na própria praia e freqüentá-la muitas vezes. Leia o regulamento em Perguntas, clicando no link aí ao lado. Quanto ao documento achado por você, devo dizer que até agora não chegou às nossas mãos.


 

Volta ao Abricó

 

Hoje finalmente, depois de muuuito tempo, demos um pulo em Abricó. Apesar de ter chegado tarde (por volta das 15:00 hs) e do ventinho que fazia, foi muito legal ter voltado lá. A praia estava ótima e a tarde linda.O pessoal da Associação está de parabéns pois dá para notar o esforço da turma em manter a organização e a limpeza do lugar.Tive também a oportunidade de conhecer pessoalmente nosso moderador, que estava distribuindo os folhetos com o código de ética da praia. Aliás, tomei a liberdade de escanear o folheto e disponibilizá-lo na seção de fotos.

Um abraço a todos !!!"

 

Antonio José (28/09/04)

Rio de Janeiro - RJ


 

 

Reportagem em O GLOBO sobre as placas de Abricó

Caro Pedrinho: 

 

Embora sem vê-lo mais, desde o início do Abricó, quero cumprimentá-lo pela excelente matéria do jornal O Globo. Sei do seu empenho - somos testemunhas - e nada como se assistir o resultado de um esforço, de uma luta, saindo vencedor. A sua conquista (é claro, dirá você, tenho uma equipe etc...) mas repito, A SUA CONQUISTA é uma marca que ninguém apagará e nenhuma atitude fanática ou radical derrubará. Além do que, essa causa que você abraçou, é mais uma das poucas causas cívicas e se referem ao exercício da verdadeira cidadania pois que o que está em jogo, muito mais do que a mera exposição de nossos corpos ou a integração à Natureza, é um PRECONCEITO e esses, preconceitos, sejam quais forem, devem ser alijados de nossas vidas, corações e mentes... A causa naturista ganha dimensão humanista -  ser humana é de sua própria essência, quando ela enfrenta a hipocrisia de uma sociedade fraca, porque ainda jovem, e administra os limites - para tantos por aí - de temas como sexualidade, nudez, saúde e erotismo com as fronteiras vivas da pornografia, do chulo e da covardia nossa, de nos encararmos e nos vermos em nosso esqueleto frágil e DESPIDO de tudo o que uma "máscara" denominada "vestimenta" pode e faz com esta sociedade ainda submersa em gavetas medievais.

 

O naturismo, para mim, sempre foi um grito contra o preconceito. Um brado de alerta contra nosso lado preguiçoso, inerte, maniqueísta e faccioso. E assim, um grito pela verdade, pelo desnudamento das almas e dos espíritos, com os seres humanos se amando e se admirando muito mais pelo que são "do lado de dentro" do que pela estética imposta e antinatural que segrega quem não teve a sorte de ser belo, ou atleta, ou mais disposto, ou mais rico, ou ainda jovem. Idosos e crianças se dão as mãos e caminham juntos, sem nada a esconder um do outro, como nas estatuetas chinesas de marfim, de séculos imemoriais _  exemplificando a sabedoria que se integra à pureza e à inocência. 

Parabéns, Pedro. No bojo de seu ideal, o Naturismo incomoda porque lateja de Verdade e de Humanidade. O mais engraçado é que estamos todos nus - o Rei está nu...! Será que "eles" não sabem? 

Saudações, 

 

Carlos Eduardo de Araújo Lima (01/09/04)

caduado1@globo.com 


 

 

Requisitos para entrar numa praia de nudismo

 

Quais os requisitos para entrar em uma praia de nudismo. Quero conhecer nas férias. Quais os caminhos que devo seguir para chegar aí?

 

Márcio Oliveira (14/08/04)

Uberlândia - MG

 

Olá, Márcio. Não há qualquer requisito para se entrar na praia do Abricó, a não ser a de estar nu. Para permanecer na praia devem-se seguir as regras éticas do naturismo na íntegra (leia em Ética). Para se chegar a praia leia as informações  em Perguntas e em Local.


 

Guia de turismo se oferece

 

Caro Pedro,    

 

Tenho lido muitas mensagens de pessoas de fora do Rio e até estrangeiros com dúvidas sobre como chegar na praia etc.  Como sou Guia de Turismo, gostaria de colocar meu e-mail a disposição.    Desde já, obrigado!    

 

Um abraço!    Paz e bem!

 

Marcelo Nóbrega (14/08/04)

Rio de Janeiro - RJ

natuguia@yahoo.com.br


Situação desagradável

 

Ola!

Eu tenho freqüentado ocasionalmente a praia desde que liberou a prática do naturismo, e a primeira vez quando fui a Abricó, se eu não me engano em 2001, em um curto período que a praia esteve liberada naquele ano, me assustei com tanta gente nua e fiquei com vergonha de ficar pelado. Depois foi banido e ano passado liberou a prática do naturismo. Comecei a acompanhar nos sites, fazendo pesquisas na Internet, e resolvi ir , e gostei tirei a roupa e a vergonha, e gosto muito da praia pois encontro segurança e cordialidade do pessoal da associação além de permitir que homens desacompanhados participem, pois meus familiares e conhecidos são preconceituosos e seria no mínimo motivo de chacota, por isso não comento que freqüento a praia. 

 

Falando em preconceito eu tive uma experiência constrangedora na última vez que tive na praia, há cerca de dois meses mais ou menos. Foi quando o tempo mudou por volta de três horas (por isso resolvi deixar o inverno passar, este ano esta rigoroso por sinal, para poder freqüentar novamente a praia), e a associação se retirou guardando a barraca mas resolvi ficar mais um pouco com o tempo fechado e frio, e cai na besteira de ir para ao lado da grande pedra de entrada, pois naquele dia a faixa de areia estava extensa, onde se avistava o quiosque, que tinha pouca gente e, na praia da frente, menos ainda, e ficar um pouco ali, quando um camarada se dizendo salva vidas (estava com a camiseta vermelha) acompanhado de cinco indivíduos maiores do que eu vieram me abordar grosseiramente dizendo que não era para ficar ali, pois havia 'famílias, mãe dos outros' no quiosque. Eu pedi desculpa , ou melhor perdão pois achei que os caras queriam me bater, e ainda falaram um monte de gracinhas, voltei a praia, ou melhor fui embora cheio de medo que os caras estivessem me esperando. 

 

Contado essa experiência coloco aqui várias reflexões: será  que a maioria acha que naturistas não tem família, não tem princípios de comportamento moral e ético?; se os sujeitos se diziam afrontados comigo nu naquele local, nós não temos direito de sentir a mesma coisa quando curiosos ficam na área de adaptação olhando aos despidos como se fossem animais de zoológico; quem é guarda-vida para vir abordar? pois isso caberia ao meu ver ao PM (ainda mais de de maneira ignorante).

 

Aí coloco uma proposta, faça um trabalho de esclarecimento com os batalhões de PM e bombeiro que atuam na área. Aquele quiosque lá do alto dá para avistar uma parte da praia. Ouvi dizer que a dona é contra a praia naturista, então não divulgue mais esse quiosque no site. Acabando o desabafo, estou dando um tempo e assim que esquentar pra valer retornarei à praia. Um abraço. 

 

Obs: peço-lhes que não divulgue meu e-mail. obrigado

 

Anônimo (14/08/04)

Rio de Janeiro- RJ

 


 

 

 

Matéria publicada no OLHO NU

 

Prezado Senhor Presidente da Associação Naturista da Praia de Abricó.


Lendo a última edição do Jornal Olho nu, deparei com uma reportagem, na qual continha o relato de uma jovem, o qual foi disseminado em um determinado site da Internet, contando a respeito da desagradável experiência que ela viveu na praia de Abricó. Pois bem, peço licença para comentar e sugerir.


Primeiro a inexperiência da jovem, indo sozinha, e pela primeira vez. Estando lá  e não se intimidando pela  maioria da presença masculina se afastou de quem a recepcionou tão bem, indo em direção às pedras, favorecendo de certa forma a ação de mal intencionados. Não a estou culpando, apenas acho que existe a necessidade de precaução em relação a ambientes desconhecidos.


Ela foi recepcionada por um grupo de pessoas, foi acolhida a esse meio e se sentiu bem, diz ter recebidos panfletos informativos... Panfletos esses não aconselham as pessoas a tomarem atitudes em relação aos inconvenientes? Ela esperou pelo QUINTO sujeito a lhe molestar com atos obscenos, para depois tomar uma atitude??? E sair da praia sem comunicar a ninguém, sem pedir ajuda a ninguém, nem mesmo àqueles que a recepcionaram??? Depois ir para a Internet e narrar o fato para  "Deus sabe quem" ler, trazendo com isso uma visão desfavorável ao naturismo? Com certeza estamos longe de atingir níveis de perfeição, basicamente por ser recente o movimento naturista no Brasil, e com um relato desses, ficamos cada vez mais com a imagem denegrida...


Veja bem Senhor Presidente, pelo meu raciocínio entendo que somos seres sociais, ou seja: seres que vivem em grupo. A própria natureza humana exige essa convivência. Por isso o naturismo se caracteriza por um movimento voltado para a prática em grupo, a harmonia com os demais e com a natureza.
Sugiro, para o fortalecimento do grupo naturista da praia de Abricó e que serve para todas as outras praias, o seguinte: Reunir-se no mesmo local da praia, ficando todos juntos, irão "tomar corpo", fazendo volume. Isso vai  desestimular aqueles equivocados com pretensões libidinosas. Num grupo maior, os naturistas terão mais força, mais respeito e mais capacidade detectar e afugentar quem quer que seja, que estejam por ali somente para dar vazão à suas mentes poluídas.


Agradeço a atenção, espero ter contribuído.
Fico à sua disposição.
Grande abraço.


Claudio Wilmar Lichtenfels (06/08/04)
cwl45@ig.com.br


Me amarrei de Montão

 

OLÁ!!!
ESTIVE ESTE FIM DE SEMANA NO ABRICÓ E ME AMARREI DE MONTÃO, APESAR DE O TEMPO NÃO TER AJUDADO MUITO. PARABÉNS!  GOSTARIA DE SER AVISADO SOBRE QUALQUER EVENTO QUE OCORRER NO ABRICÓ. OBRIGADO!!!

 

LUCIANO CERQUEIRA DE SOUSA (06/08/04)

Itaguaí - RJ

luciano.advogado@terra.com.br


Apaixonado por nudismo

 

Sou apaixonado por nudismo se pudesse viveria o resto da vida livre das roupas ...é através dela que a maldade flui na cabeça das pessoas...Me mande noticias ... Fotos... adoraria estar perto de vocês pelo menos nas minhas férias valeu .... Forte abraço

 

Higor Gouvea Lopes (06/08/04)

Muriaé - MG

higorgouvea@bol.com.br


Quero conhecer pessoas

 

Gostaria de conhecer todo pessoal e se vocês estão  em algum grupo de discussão na Internet.

 

Marcos Oliveira (06/08/04)

São Paulo - SP
cause882000@yahoo.com.br

 

Olá, Marcos. Não estamos em grupo algum de discussão, pelo menos não todos os associados. No ORKUT (www.orkut.com) existe alguns grupos de troca de idéias, entre eles: Praia do Abricó, Nadar Nu e o Todo Mundo Nu. Visite-os.


 

Idéias e receios

 

Porque não cobrar uma taxa para todos os freqüentadores? Não haveria um controle muito melhor, fazendo com que a associação tivesse muito mais recursos? Porque não tornar toda a praia destinada ao naturismo? Ela já é tão pequena! A legislação não permite tal controle por parte da associação?

Adoro fazer nudismo em Angra dos Reis em praias desertas ou apenas no barco somente em companhia de minha esposa, mas gostaria de experimentar o "naturismo" mesmo, com outras pessoas além da minha esposa. No entanto, tenho tanto receio quanto vontade de ir a um lugar naturista. Para vencer os meus bloqueios penso em ir primeiro a um lugar mais restrito como o Recanto Paraíso em Piraí (falei com o proprietário pelo telefone e a pousada está com tarifas promocionais nestes meses frios) ou no Mirante Paraíso em São Paulo. Tenho muita vontade de conhecer também as praias do Pinho, Tambaba e Massarandupió. Estou certo que o dia em que irei a Abricó não está longe.

Grandes abraços,


Rodrigo Arcoverde (05/08/04)

Niterói - RJ

 

Olá, Rodrigo.  Obrigado pelas sugestões. Algumas são impraticáveis e ilegais, tais como a cobrança para entrar na praia. Quanto a transformar a praia exclusivamente para o naturismo, é um "pepino" muito grande, pois justamente foi baseado nessa suposta exclusividade que a praia teve a prática do naturismo proibida duas vezes por decisões judiciais. Estamos numa sinuca, mas, como no jogo, há sempre uma saída. Temos que trabalhar para isso. Seu receio de freqüentar uma praia naturista parece-me infundado. Uma praia naturista tem os mesmos problemas que qualquer outra praia tem. A diferença é que na praia naturista oficial há grupos tentando resolver os problemas e não os deixando passar em branco. Afinal, o que o atemoriza ? Apareça na praia do Abricó, ou em outras naturistas oficiais e relaxe.



Idade mínima para freqüentar

 

Quero saber se tem idade mínima para freqüentar a praia do abricó?

 

Régis Teixeira - 14 anos (03/08/04)

Rio de Janeiro - RJ

 

Olá, Régis. Não há idade mínima pra freqüentar a praia do Abricó. Menores de 14 anos devem estar acompanhados por responsáveis adultos. Maiores de 14 anos também devem tirar as roupas nas áreas de nudismo exclusivo.


 

Acesso a incapacitados

 

Soy naturista, AMO RIO. y deseo conocer praia do Abricó este diciembre de 2004. ¿Tengo un amigo tambien naturista que es discapacitado físico, puede acceder a la playa?  ¿Como llegamos desde  Río? Muito obrigado  

 

Daniel Rubén (03/08/04)

Buenos Aires - Argentina

 

Olá, Daniel. 

O acesso à praia do Abricó a partir da estrada possui alguns degraus e rampas. Depois é só areia. Qual é tipo de incapacidade que tem seu amigo ? Para chegar ao Abricó clique em nosso menu aí ao lado em PERGUNTAS e em LOCAL e você obterá as respostas que procura.


 

I love Abricó

 

Just came from an amazing week end in Rio. Abrico beach was amazing. A pure bless! The landscape and the people so friendly and beautiful at heart. Marco the drink boy very helpful and professional and the grill fish from the restaurant a pure marvel. My friends and I are delighted by it and we shall come very soon. Best memories from London. 

 

Laurent DERAME (27/07/04) 

London - England


 

Preços de tarifas

Gostaria de saber sobre tarifas de vocês

 

João Paulo Dutra (25/07/04)

Rio de Janeiro - RJ

 

 Resposta: A Associação Naturista do Abricó cobra uma mensalidade de R$ 10,00 a quem quiser se associar. Para freqüentar a praia não é necessário ser associado, nem se paga qualquer taxa ou tarifa.


 

Quero me comunicar com naturistas de Niterói e São Gonçalo

 

Queria poder me comunicar e participar de verdade do mundo naturista. Se tiver como, mandem uma mensagem para mim. Se conhecerem algum naturista de Niterói ou São Gonçalo do grupo que freqüenta Abricó. Por favor, peçam para entrar em contato comigo.

Obrigado!!!!!!!!

 

João Batista Pereira (25/07/04)

São Gonçalo - RJ

naturio@yahoo.com.br


Acesso à segunda área

 

Gostaria de saber como funciona o acesso à 2a. área. Entra de roupas e tira quando " ancora na areia " ou tem que tirar logo na entrada? Outra coisa, até às crianças também é obrigatória a nudez? Estou interessado em ir com a família quando o tempo esquentar. Outra como sabemos da presença da ANA na praia? 

abraços.

 

Luiz Cláudio Costa (25/07/04)

Duque de Caxias - RJ

 

Olá, Luiz Cláudio. Na segunda área, a destinada aos sem roupas, é preferível que as pessoas já entrem nuas, pois na primeira área, a de adaptação, já se pode ficar nu. Desta forma evita que outras pessoas, que não têm a menor intenção de tirar as roupas, entrem na área reservada e causem problemas. Alem disso, a primeira alegação dessas pessoas para forçarem suas passagens para a segunda área é apontar que "há pessoas vestidas lá dentro". Se os naturistas colaborarem e já entrarem nus será imensamente mais fácil controlar o cumprimento das regras.

Crianças até 14 anos não precisam ficar nuas. Quando a ANA está na praia, há a bandeira da associação tremulando ao vento e somente nessas ocasiões é que a praia é dividida em áreas.


 

Segurança na praia do Abricó

 

Sou freqüentador de algumas área de naturismo já há algum tempo. Conheço o Pinho, Praia Brava em Cabo Frio, esta última desde os tempos em que era mais bem cuidada e policiada. Costumo hospedar-me na Colina do Sol, quando estou no RS. Minha pergunta: indo ao Rio, posso deslocar-me de carro até Abricó, tendo no local condições de segurança para estacionar meu carro e permanecer na praia?

 

Roberto Neves (25/07/04)

Belo Horizonte - MG

 

  Olá, Roberto. Chegar na praia do Abricó de carro é muito fácil. É só seguir por toda orla do Rio na direção da zona oeste. O estacionamento é fácil em dia de menor movimento. Por vezes se tem que estacionar bem longe da entrada da praia. O local conta com guardadores autônomos e há patrulhamento policial pela estrada, mas o que não garante inteiramente que não se tenha algum problema com o carro. Na praia não há qualquer problema ao tocante da segurança, a não ser o fato de haver umas poucas pessoas que insistem em desafiar a ética naturista.

 

 

Nova pousada naturista

 

Olá, Pedro No dia 10 de julho estaremos inaugurando um novo espaço Naturista << RESORT - 33 >>   Pousada Clube  -- em Inoã / Maricá / RJ. Para maiores informações - www.resort33.com/naturismo Pedimos ajuda de todos com a divulgação deste novo local, que é dedicado ao público Naturista. 

 

Grata, 

Mônica Carvalho (30/06/04)

Rio de Janeiro- RJ


Muito bem recebidos

 

Estive na praia do abricó no ultimo fim de semana com o meu namorado e fomos muito bem recebidos pelo Pedro, e gostaríamos de saber mais informações sobra a prática do naturismo. 

Obrigada.

 

Elisangela Candida (30/06/04)

Rio de Janeiro - RJ

 

Olá, Elisangela. Para ter maiores informações sobre o naturismo em geral viste o site do jornal OLHO NU (www.jornalolhonu.com) ou o Pelados (www.pelados.com.br) ou o portal Naturis (www.naturis.com.br). Voltem sempre à praia. Receber bem é nosso desejo.  


Fotógrafo inconveniente

 

ONTEM, 29/6, À TARDE PRESENCIEI ALGO NADA AGRADÁVEL NA PRAIA DE ABRICÓ. UM JOVEM FAZIA OCULTAMENTE FILMAGEM DOS NUDISTAS. UMA MULHER QUE FAZIA NUDISMO E SE DIZENDO POLICIAL JUNTO COM GRUPO DE JOVENS PEGOU O CARA E RETIROU A FITA DA FILMADORA. OS DOIS BOMBEIROS QUE ATUAVAM NO LOCAL O DETIVERAM E A FITA FICOU EM PODER DA SENHORA POLICIAL. ESPERO QUE NÃO CAIA EM MÃOS IMPRÓPRIAS. OUTRA COISA QUE ME DESAGRADOU FOI OBSERVAR QUE HÁ UM MIRANTE NA ESTRADA ONDE TANTO QUANTO CHEGUEI QUANTO SAÍ HÁ VOYEURS DE PLANTÃO OBSERVANDO A GALERA NA PRAIA LÁ EMBAIXO. NÃO ACHEI NADA LEGAL TUDO ISSO E POSSIVELMENTE NÃO ME ANIMO A RETORNAR LÁ. PEÇO VOCÊS DE ALGUMA FORMA ATUEM PARA ELIMINAR ESSAS SITUAÇÕES.

 

Eduardo Rivoredo (30/06/04)

Rio de Janeiro -RJ

 

A praia do Abricó é uma praia pública e como tal está sujeita a muitos inconvenientes que dificilmente podem ser evitados. A associação somente está presente na praia aos sábados e domingos e feriados ensolarados, portanto nos dias de semana não há ninguém responsável pela associação, pois todos nós temos nossos empregos e não temos tempo disponível para irmos. Quando a associação está na praia, sua diretoria faz "rondas" por toda área para ver se tudo está bem. Mas não temos poder de polícia. Policiamento já foi e é pedido insistentemente, mas as autoridades alegam que não há contingente suficiente de homens para dispor na praia. Já até ouvi de uma dessas autoridades que eles têm coisas mais importantes com que se preocupar.

As regras do naturismo são distribuídas a todos visitantes quando a associação está presente, e entre elas está o de ser proibido fotografar ou gravar imagens sem permissão. As placas obrigatórias e explicativas com as regras do naturismo até hoje não foram colocadas pela prefeitura, que tem o dever de fazer isso.

Quanto a ser avistado do mirante e da estrada, infelizmente este problema apareceu quando o mato daninho foi cortado para poder plantar novas mudas de vegetação. Teremos que ter paciência e cuidar bem do meio-ambiente para que eles possam crescer. Volte à praia em um sábado ou domingo com sol e faça contato com a gente.

Nós soubemos do caso relatado por você e ficamos também muito indignados. A fita foi destruída pela vítima (que não é policial), mas infelizmente a câmera foi devolvida ao transgressor.


Apreciador do site

 

Fico muito feliz de conhecer um site como este, no qual pessoas de bem com a vida e a natureza fiquem bem à vontade e não se sintam constrangidos em aparecer nas fotos ! Todos estão de parabéns! Adoro o naturismo , não pratico por não ter aqui por perto no interior de SP local apropriado, mas um dia conseguirei conhecer uma praia assim. Desejo a todos os adeptos do naturismo muita paz e felicidade nesta vida e aproveito para pedir que o site esteja em atualizações constantes com novas fotos e reportagens . valeu e aos idealizadores do site parabéns mais uma vez !!!

 

Paulo Rogério Marques (30/06/04)

Marília - SP


Apreciador do naturismo

 

Sou um grande apreciador do naturismo. Gostaria muito de ser praticante, mas em São Paulo quase não há locais para essa prática. Admiro muito o espaço que vocês proporcionam para os que se sentem à vontade para viver de maneira inteiramente natural em harmonia consigo mesmo e com os demais. Se Deus quiser um dia serei um verdadeiro naturista. 

 

Abraço a todos, 

 

Fernando de Pina Santos (30/06/04)

São Paulo -SP


Associar-se a ANA

 

Quero me associar  a ANA. Nunca estive numa praia de nudismo mas tenho esta fantasia e quero torná-la realidade  para isso estou convencendo minha esposa . Ela já topou mas faz as seguinte perguntas: Não faz frio? qual a melhor  data ?

 

Sebastião de Almeida (30/06/04)

Araguari - MG

 

Para ser associado da ANA é necessário ser freqüentador da praia do Abricó. Venha fazer uma visita. Embora no Rio de janeiro o sol brilhe durante muitos dias do ano, há ocasiões de um friozinho pouco propício à nudez. A melhor época é de setembro a abril. No entanto tivemos dias bem quente neste começo de inverno.


Massagista na praia

 

Há muito tempo tenho acompanhado a luta dos naturalistas aqui no Rio de Janeiro para conseguir uma área cuja prática de nudismo seja permitida. Para mim será difícil fazer uma visita a vocês em Abricó, pois, embora eu esteja perto (Trabalho na Barra da Tijuca) como Massagista, é justamente aos sábados. domingos e feriados. Me considero um naturalista também, pois a maior parte das vezes em que estou em minha casa, fico sem roupas e compactuo com a luta de vocês. Atenderei ao apelo da atual diretoria e me filiarei depositando a mensalidade, e procurarei passar um final de semana qualquer destes, pelo menos em um sábado pela manhã a fim de travar conhecimento, e quem sabe, colocar minha maca na praia e trabalhar pelo menos um pouco na parte da manhã. 

Abraços, e que o universo de sócios naturalistas e simpatizantes cresça cada vez mais. 

 

José Luiz Dias (30/06/04)

Rio de Janeiro- RJ


Chegar no Abricó do aeroporto Tom Jobim

Amigos 

Do aeroporto do Galeão(Tom Jobim) é muito complicado chegar até a praia? Os não sócios também podem colaborar naquela conta que está no site? 

 

Abraços 

Roberto de Oliveira (30/06/04)

Guarujá - SP

 

Do aeroporto do Galeão (Tom Jobim), você deve se dirigir à Barra da Tijuca. De ônibus, pegue no terminal de desembarque o ônibus Aeroporto do Galeão- Barra da Tijuca. Salte em frente ao Barra Shopping e lá pegue a linha 703 (Recreio), salte em frente ao condomínio Maramar, na praia da Macumba e seguir a pé por 3 km, pela estrada estado da Guanabara, até a praia do Abricó. Maiores informações veja na seção perguntas. Quanto à colaboração, toda contribuição é bem-vinda, mas pedimos que, se fizer algum depósito, entrar em contato com a associação por este e-mail avisando o número de recibo de depósito.


 

Sala de bate-papo para Abricó

Olá , gostaria de saber se tem como me comunicar com outros nudistas aqui no estado, digo alguma sala de papo exclusiva pois sou adepto ao nudismo porém nunca tive oportunidade ainda, gostaria de saber se aí em abricó homem pode entrar desacompanhado também e se a praia fica valendo o ano todo mesmo no frio. Gostei do site muito bom.

 

Marcello Francisco de Souza (13/06/04)

Rio de Janeiro -RJ

marcello1970@ig.com.br

 

Olá, Marcello.  Ainda não há nenhum chat disponível para os naturistas de Abricó. Por que você não cria um ? Homem desacompanhado de mulher entra na praia do Abricó, assim como mulher desacompanhada de homem. O naturismo é permitido 24 horas por dia o ano todo, inclusive nos dias frios. O problema é ter coragem de ficar nu com temperaturas muito baixas. Apareça na praia.


 

Sendo encorajado

 

Bom dia, tenho regularmente visitado o site e minha vontade de ir cresce a cada dia. Tenho um amigo que freqüenta a praia que está me encorajando. Gostaria de saber se posso ir sozinho ou tenho que ir com minha esposa ? Existe uma área onde as pessoas ficam se acostumando, pergunto isso pois nunca me despi junto com outras pessoas e acho que no início ficarei com vergonha. Obrigado e aguardo a sua resposta.

 

Pedro Henrique (13/06/04)

Rio de Janeiro - RJ

 

Olá, Pedro Henrique. Não há restrições na praia do Abricó a pessoas irem desacompanhadas, sejam homens ou mulheres. Nos primeiros 50 metros da praia existe uma área de adaptação para as pessoas irem se acostumando com a idéia de ficar nu na área exclusiva para nudistas. Mas a área exclusiva só existe aos sábados, domingos e feriados ensolarados. Nos outros dias o uso de roupas é opcional em toda extensão da praia. Compareça à praia e perderá a vergonha aos poucos.


 

 

Tamanho da praia do Abricó

 

Qual é o tamanho da praia de Abricó? A faixa divisória fica no meio da praia? Existe alguma orientação especial para os que nunca praticaram naturismo?

 

Rodrigo Arcoverde (13/06/04)

Niterói-RJ

 

Olá, Rodrigo. A praia do Abricó tem de comprimento cerca de 150 metros. A largura varia com a maré. Às vezes está muito larga a faixa de areia, às vezes está bem estreita. A faixa divisória, que separa a área de adaptação da área exclusiva para pessoas sem roupas fica cerca de 50 metros da entrada da praia. Mas ela só é colocada em sábados, domingos e feriados que sejam muito ensolarados e quentes. Nos outros dias o uso de roupas é opcional por toda extensão. Não existe qualquer orientação especial para quem nunca praticou naturismo. Todo mundo que chega à praia nos finais de semana recebe um folheto explicativo com as normas do naturismo e da praia. Todos devem seguir as normas, vestido ou nu. No folheto há algumas dicas de comportamento. Apareça na praia.


 

Apoio para pousada

 

Olá, Sou freqüentadora da praia da Reserva, e venho percebendo a falta de espaço que temos para a pratica do nudismo saudável. Por este motivo, venho pensando na possibilidade de criar um espaço para está atividade. Tenho uma pousada em Inoã, Maricá, onde tem a riqueza de uma exuberante natureza, muito verde e tranqüilidade. Para os familiares que desejarem passar o final de semana, temos 5 suítes disponíveis para hospedagem. Gostaria de perguntar a vocês o que acham deste projeto e saber se poderei contar com o apoio de vocês. Caso a resposta seja positiva, poderei lhe enviar fotos do local e maiores detalhes sobre este projeto. 

 

Cordialmente, 

Mônica de Carvalho (13/06/04)

Rio de Janeiro - RJ

 

Olá, Mônica.  Quanto à Reserva, faz muito tempo que o ambiente por lá não é lá muito saudável, se considerarmos pelo lado moral. Mas a praia do Abricó está liberada para o naturismo desde outubro, por que você não passa a freqüentar o Abricó ? Na Reserva, além desses problemas, ainda se corre o risco de ser pego pela polícia. nos finais de semana de sol a associação está presente na praia e o ambiente fica confortável para todos. Quanto a uma pousada naturista, podemos ajudar você publicando anúncio nos classificados do OLHO NU e divulgando na praia, desde que você forneça folhetos de propaganda. Poderíamos até fazer um acordo com você patrocinando os folhetos explicativos da praia do Abricó, que são distribuídos a todos presentes, com anúncio de sua pousada. Compareça no Abricó para conversarmos melhor.


Chegar na praia do Abricó

 

Somos um casal que gostaríamos de ir a uma praia de nudismo; somos de Minas e não sabemos como chegar à praia de Abricó; já fomos ao Rio, mas não sabemos como chegar lá. Como fazemos: ônibus, táxi, qual o meio mais fácil?

 

Nilson Borges (30/05/04)

Varginha - MG

 

Olá, Nilson. Clique em PERGUNTAS em nosso menu e tire todas suas dúvidas.


 

Novidade no Site

 

Sou casado freqüento a praia do Pinho. Quando vi o site da praia de Abrico vi que vocês são unidos mas já faz algum tempo que não tem novidades.
Gostaria de saber quando haverá novidades, entrevistas e eventos divulgados no site.

 

Marcos Gomes (30/05/04)

Blumenau - SC

 

Oi, Marcos. À medida do possível vamos divulgando os eventos e novidades que acontecem na praia do Abricó.


 

Fotos do site 

 

EU  E MINHA MULHER SOMOS NATURISTAS DE CARTEIRINHA E GOSTARÍAMOS DE PARABENIZAR ESTA PÁGINA POIS AS FOTOS ESTÃO DEMAIS. ESTOU PLANEJANDO IR PARA O RIO E DAR UMA  PASSADINHA POR AÍ.

VALEU!!!!!!!

 

Orlando Filho (30/05/04)

Santos - SP


 

Jovem Naturista mexicano

 

Yo quiero pertenecer a la gente naturista por que me gusta sentir me libre sin ropa encima y quiero ir a una playa nudista.

 

Alberto Cruz Hernadez - 16 anos(29/05/04)

México - México


 

Informações sobre o bingo e limpeza

 

Gostaría de saber como foi o bingo do dia 23/05 na e a operação limpeza na praia. Pretendo visitá-los em breve pois só esta praia e a praia da Galheta, SC, não têm preconceito a homens desacompanhados.
A Galheta já freqüentei e me senti muito bem.


Roberto de Oliveira (29/05/04)

Guaruja - SP

 

Olá, Roberto, o bingo realizado no dia 23 foi um sucesso porque foi muito divertido e concorrido. O objetivo é promover a confraternização entre os freqüentadores da praia. Quanto ao Mutirão de limpeza, não foi muito bem sucedido desta vez. Mas da próxima vez, com certeza, conseguiremos mais voluntários.


Olá!!! Estamos escrevendo mais uma vez para parabenizar a Associação por sua organização. Enviamos uma mensagem sugerindo a nudez integral e vimos que foi pauta da assembléia realizada e aprovada. Gostamos de ver instituições desse tipo, que fazem valer nossos ideais, no caso, o Naturismo. Parabéns!!! Até sábado(01/05).... 

 

Igor e Josy Almeida (29/04/04)

Rio de Janeiro -RJ


Site do Abricó

 

Parabéns a todos vcs!

O site está muito bem estruturado. A filosofia de vocês está muito bem definida e livre de qualquer preconceito.

Em breve estarei aí, sozinho pois me separei há dois anos e nunca mais pude ir a uma praia de naturismo.

Abraço

 

Marcos Sampaio (29/05/04)

Salvador - BA


 

Naturista tímido

 

Tenho sonho de entrar numa praia de nudismo , pois sou tímido e caseiro demais, sendo que sou deficiente auditivo e uso aparelho auditivo, mas vale a pena eu ficar sabendo do site da praia de Abricó e parabéns.

 

Fábio Rogério (29/05/04)
Recife - PE


 

Caravana do interior de São Paulo para o Abricó

Caro Pedro, Tudo bem? 

Infelizmente, não estamos conseguindo um tempinho para ir até o RJ... No entanto, pretendemos estar aí em Julho. Estou pensando em tentar juntar a galera daqui do interior de SP para formarmos um grupo de naturistas. Assim, poderemos promover encontros e viagens, uma vez que a área naturista mais próxima fica a 300km! Se você puder nos ajudar, colocando um aviso no site da Praia e no Olho Nu, desde já agradecemos! O aviso seria basicamente para que os moradores da região de Ribeirão Preto, Araraquara, Matão e São Carlos interessados na prática do naturismo entrassem em contato conosco através do e-mail natturismo@uol.com.br (com 2 t mesmo). 

Obrigado, um abraço e até breve. 

 

Cláudio Dias (11/05/04)

Ribeirão Preto- SP


 

Ah! Eu acho uma delícia o simples fato de estar nua, dando um total sensação de liberdade e se for em uma praia como esta é uma maravilha, onde se mantém um equilíbrio total junto com a natureza. Constantemente estou sem roupa (nua) seja na praia ou em casa junto com meu marido e meu filhinho, que também são adeptos do naturismo e eu acho o máximo, viva o naturismo, parabéns a todos os integrantes desta associação (ANA), vocês são lindos!!!Beijos. 

 

Maria Dulce da Silva (08/05/04)

Búzios - RJ


 

Conheci este Site através do Marcelo (Pacheco, do site Pelados) que conheci batendo papo na Uol, fiquei encantada com tudo e estou doida pra conhecer a praia pessoalmente. As pessoas se divertem e ficam super à vontade. Achei super legal a conversa com o Marcelo, assim pude tirar o preconceito, a vergonha. Me aguardem que um dia de Sol apareço por ai.. Abraços

 

Solange Maia Chacon (08/05/04)

Rio de Janeiro - RJ


 

 Muito bom o site de vocês, parabéns. Sou adepto do naturismo há muito tempo, morei na França e sempre que possível escapava para as praias naturistas. Lá me sentia a vontade, mas aqui no Brasil, talvez pela falta de costume que a maioria das pessoas têm em conviver com diferentes tipos de corpos nús, algumas situações ainda são constrangedoras. 

Tenho um corpo que considero em ordem, até mesmo razoavelmente malhado, mas meu pênis é bastante pequeno mesmo, e convivo muito bem com ele.  Afinal, é o único que eu tenho! Porém, na minha última visita à Praia do Pinho (SC), notei mais de uma vez pessoas me encarando, ou evidentemente comentando sobre o tamanho do pênis, ou até mesmo me olhando com um meio sorriso! Exatamente o que não se espera de alguém que se intitula naturista...

Como o naturismo na Praia do Abricó é bastante recente (pelo menos nesta nova fase de liberação), será que devo esperar atitudes semelhantes dos frequentadores daí? Como vocês percebem as reações dos frequentadores em relação àqueles que não se encaixam num padrão estético pré-estabelecido? Como reagem não apenas aos pouco ou muito dotados, mulheres com muito ou pouquíssimo seio, mas também aos muito gordos, muito magros, aos extremamente peludos, aos branco-escritório, e etc, etc, etc...? Evidentemente as pessoas não são cegas, mas educação e respeito pela individualidade de cada um é o mínimo que se espera. Espero passar por aí no final de maio e provavelmente me filiar à ANA, afinal vocês merecem uma força pelo belo trabalho que estão fazendo. Abraço, 

 

Cláudio Santanna (08/05/04)

Jundiaí - SP

 

Olá, Cláudio, Acredito que, como na praia do Abricó, todas as praias naturistas do Brasil seguem a regra número 1 do naturismo: o respeito. E acredito também que todos os dirigentes dessas áreas  se esforçam de todas as formas para conseguir o cumprimento dessa máxima.  Mas nem todos os que frequentam são realmente naturistas. Nós, naturistas, devemos ter uma atitude maior e simplesmente ignorar estas pessoas e mostrar a elas o que é realmente ter respeito.

Na praia do Abricó frequentam pessoas das mais variadas silhuetas e detalhes do corpo de diferentes dimensões e ainda não percebi comportamentos desrespeitosos.

Apareça e venha nos conhecer.



Olá!
Estava procurando praias de nudismo na Internet e achei o site da praia de Abricó. Achei muito interessante e fiquei animado em conhecê-la. Moro no Grajaú e, talvez, apareça nesse fim de semana na praia. Nunca fui à uma praia de nudismo, mas penso em me tornar adepto ao naturismo. Tenho uma dúvida, que imagino ser normal entre iniciantes, e gostaria de tirá-la com pessoas capacitadas para respondê-las. Como eu nunca fui à um local como esse, pode ser que em algum momento eu tenha uma ereção, seja por tesão ou por fatores naturais. Gostaria de saber a opinião de vocês para uma "saída" nessas horas. Se isso acontecer, o melhor seria ficar deitado até me acalmar, deixar uma toalha ou algo assim por cima, ir até a água e relaxar...? No caso de ir até a água, seria falta de ética andar com o pênis ereto mesmo que por alguns metros para permanecer em um local melhor (dentro do mar)? Agradeço a atenção! Obrigado! 

 

Diogo Attianezi Bracet (08/05/04)

Rio de Janeiro - RJ

 

Olá, Diogo. Fique tranquilo, pois 90% dos iniciantes em praia de nudismo não tem ereção, principalmente na primeira vez. Mas se tiver em qualquer ocasião, deve-se ser discreto. leia a resposta dada ao Ricardo Oliveira, mais adiante. A resposta dada para ele também serve para você. 

Caros amigos,
Como secretário da presidência da ANA, é com muita alegria que eu posso ver que o nosso árduo trabalho lá na praia está rendendo bons frutos no sentido de educar ao freqüentador dentro da ética naturista, que difere e muito do simples fato de arriar a sunga  ou o biquíni lá na praia. Mas caros amigos ainda temos muito o que fazer! Ser naturista é muito fácil, mas muitos infelizmente ainda não conseguiram perceber plenamente isso. É por esse motivo, e por vários outros abaixo citados que temos agora dois seguranças, ou seja um homem e uma mulher que foram treinados para reprimirem quaisquer atitudes que venham estar contra o naturismo, estando portanto totalmente capacitados, merecendo de todos nós o máximo respeito. Além deles, todos os associados, incluindo eu, ajudam na segurança, fiscalizando toda a praia. Gostaria de agradecer a todos que foram ficar nus conosco nos nossos poucos metros de areia, única área naturista de todo o município desta cidade, onde somente na Barra e Recreio, temos mais de 50 km de areias para os vestidos. Nós só temos Abricó, portanto vamos comparecer de forma natural, respeitando a nossa luta,sem outras intenções. Bem, agora só me resta dizer, até o próximo final de semana para todos. 

 

Cláudio L. Guerra (29/04/04)

Rio de Janeiro - RJ


 

Gostaria de saber se um homem separado, idôneo, honesto, educado, respeitador... poderia freqüentar a Praia de Abricó e compartilhar com vcs a maravilha de estar nu e aproveitar de tudo que o naturismo pode oferecer. Gostaria de fazer amizades, pois acompanho o naturismo a anos, só não tive oportunidade de freqüentar uma área naturista e por ser homem sozinho. Fico no aguardo da resposta, Um abraço

 

Neucedir de Mattos Valerio (29/04/04)

São Gonçalo - RJ

 

Olá, Neucenir, você tem todos os predicados para freqüentar a praia do Abricó, e todos que queiram respeitar as normas do naturismo são bem vindos. É só aparecer.


 

Pedro,
Parabéns pelo site. Freqüento a praia do Abricó e concordo com as decisões tomadas recentemente. Pena que as pessoas não entendem o espírito da coisa. Querem ver e criticar o que se passa ali. Mas sempre haverá pessoas assim. Vá em frente e torne este sonho uma realidade a cada dia. 

Como posso me associar a ANA? 

Abraços, 

 

Carlos  Ferreira de Melo (29/04/04)

Rio de Janeiro - RJ

 

Olá, Carlos. Para se associar à ANA, você deve comparecer à praia do Abricó e freqüentá-la.


 

Ser Naturista é viver o próprio Corpo em uma praia como esta, em que todas as barreiras entre você e a natureza desaparecem. Imagine o revigorante calor do sol... ou talvez você prefira descansar em uma sombra, na mais absoluta tranqüilidade... Cada nova experiência naturista desperta em qualquer pessoa um sentimento diferente de liberdade. Longe do tumulto e da poluição das cidades, por isto que estes lugares tão especiais foram criados, convidando você a reencontrar esta total harmonia com a Natureza. Quebrando regras de falso moralismo que são impostas pela nossa sociedade desde o nosso nascimento até os dias atuais, pois aqui você encontrará um prazer que com certeza você jamais esquecerá.

 

Lubrivaldo Santos (29/04/04)
Cabo Frio - RJ


 

Quebrando os preconceitos e valores impostos por uma sociedade extremamente flácida e falha, peço ao Grande Arquiteto do Universo, que cubra-os de paz, justiça , serenidade e prosperidade. Esperando, pois que mais pessoas se juntem ao grupo, despimo-nos das nossas roupas e vestimos a pele  da paz e da temperança.... 

Parabéns, 

Gostaria de me tornar um sócio ! 

 

Jose Antunes Moreira (29/04/04)

Rio de Janeiro - RJ


 

Desconhecia o site, adorei pois eu já conheço a praia, porém não era mais permitido se utilizar do direito de ficar nu, adorei saber, é mais uma vitória sobre esse pseudo-puritanismo, diante de tantas atrocidades que somos obrigados a presenciar. Parabéns! 

Gostaria de saber como fazer, para entrar no grupo de naturismo. 

 

Álvaro Freire (21/04/04)

São Paulo - SP

 

Olá, Álvaro. Para se associar à ANA, você deve comparecer à praia do Abricó e frequentá-la. Como você é de São Paulo, porque não tenta entrar em contato com o pessoal do SAMPANAT  (www.sampanat.com.br) ?


 

Ola!!! Parabéns pelo site, sempre acessamos para saber de novidades. Estamos frequentando a Praia de Abricó, e estamos gostando muito da idéia do naturismo. Visitamos também a praia Olho de Boi em Búzios e adoramos. Queríamos deixar uma sugestão para a ANA, como acontece em Búzios: a da obrigação do nudismo total, inclusive para as mulheres após a faixa que delimita a praia, pois, quando uma esta de roupa, inibe as demais de tirarem, independente do motivo. O que acham? Porque não testar? 

 

Igor e Josy Almeida (19/04/04)

Rio de Janeiro- RJ


 

Há alguns anos acompanho a discussão em torno do naturismo com bastante curiosidade e interesse em participar. Descobri que a praia do Abricó havia sido liberada para este fim por acaso, passeando pela região. Na primeira vez que estive lá achei muito bom praticar o naturismo. O primeiro mergulho sem qualquer intermediário entre o ser humano e a natureza é inesquecível! Acontece que percebi que, neste dia, haviam apenas homens na praia, e com um olhar um pouco mais atento, ficou claro que alguns constituíam casais. Não tenho nada contra homossexuais mas não me senti nem um pouco à vontade de ficar tão exposto neste lugar,  e considero minha reação perfeitamente normal. Então, logo peguei minhas coisas e fui embora, ainda com a boa sensação do mergulho.

Acessei o site e li sobre a proposta da ANA, o que me encorajou a voltar à praia do Abricó hoje, 17/4/2004. Para minha feliz surpresa o ambiente estava totalmente diferente, com famílias, crianças, homens e mulheres de todas as idades formas e pesos, proporcionando a heterogeneidade que, na minha concepção de leigo, considero absolutamente imprescindível para a prática do naturismo. 

A estética do nu, enquanto algo essencialmente natural, supera a estética cosmética e hipersexualizada do dia a dia, proporcionando apreciar a beleza do humano em sua condição mais pura. Tudo isso potencializado pela constituição natural da praia, que é simplesmente paradisíaca. Foram horas do mais absoluto deleite de ter a oportunidade de participar desta verdadeira comunhão com a natureza - não apenas no sentido ambiental desta palavra, mas no sentido da natureza que nos habita, e que pelas normas de nossa cultura reprimimos e escondemos por baixo de tecidos e tabus. E assim permaneci, observando o movimento na praia, pensando e sentindo o significado disso tudo, até que, quando estava quase indo embora, fui abordado por um representante da ANA que me acusava, injustamente, de estar tendo uma ereção (não foram bem essas as palavras). 

Constrangido pelo modo rude como foi feita tal abordagem fui conversar com esta pessoa que me disse o seguinte:     

1) não iria entrar no mérito do que seria, no MEU corpo, uma meia ereção ou não - concordei, até porque não havia nem meia nem nenhuma outra fração de ereção;     

2) as pessoas que freqüentam a praia se conhecem e percebem a entrada de um "estranho" (repare na antítese natural Vs. estranho) que logo se torna passível de preocupações e fiscalização constante;     

3) que eu teria trocado de lugar diversas vezes, como se isso indicasse algum comportamento impróprio - quanto a isso eu me justifiquei com o fato de ter tido que ir trocar meu dinheiro no restaurante fora do Abricó, o que pode ser confirmado pela pessoa que vende bebidas na praia; depois eu fui tomar minha cerveja na sombra, e retornei para o local onde passei o dia inteiro. 

Com esta mensagem não pretendo questionar a existência do trabalho que é feito para manter a ordem numa praia naturista, mas apontar algumas questões para reflexão e discussão: - este tipo de abordagem é, por si só, constrangedora (inclusive por parte do "fiscal"), e portanto deveria ser feita o mais cuidadosamente possível, e mais criteriosamente. Na verdade, a existência deste trabalho revela a seriedade da proposta da praia do Abricó, mas acho que a forma como é feita pode ser discutida; 

- existe um discurso na ANA de que visitantes "bem intencionados" são bem vindos. Na prática verifica-se que são tratados com desconfiança. 

Os naturistas têm feito um grande esforço para que a sociedade os aceite, o que constitui-se como um trabalho árduo, trabalhando as pessoas para aceitarem que naquela área elas devem tirar a roupa e as próprias regras de conduta. Algumas pessoas reagem negativamente e demandam muita argumentação ou até medidas mais drásticas. Entretanto, a despeito destas dificuldades, o visitante deveria ser tomado, a princípio, como alguém que está ali para praticar o naturismo até que se prove o contrário, e não como um elemento não-natural que deva ser recebido com pedras até que se prove digno de confiança. 

Fica a pergunta: Os naturistas têm o direito de serem aceitos pela sociedade, mas estão eles prontos para receber esta mesma sociedade? 

Desculpem o tamanho da mensagem, mas achei necessário. Se quiserem não publicá-la no mural ou mesmo editá-la sintam-se à vontade. 

Por favor não me identifiquem. Um abraço fraterno a todos vocês. 

 

Anônimo (19/04/04)

Rio de Janeiro - RJ

 

Olá, amigo. Respeitando sua vontade você não foi identificado. Como você mesmo reconhece o trabalho realizado na praia do Abricó é árduo, mas tem se mostrado eficiente. A orientação geral é para que qualquer tipo de abordagem seja de forma educada e respeitosa, mesma educação e respeito que esperamos dos frequentadores da praia. Culturalmente, o brasileiro não gosta de ser abordado por ninguém, nem mesmo para ser presenteado, quanto mais para ser repreendido, no entanto há momentos em que ela se faz necessária. A ANA tem permissão da Secretaria Municipal de Meio Ambiente do Rio de Janeiro, para gerenciar a praia de acordo com as normas do naturismo brasileiro, que são afixadas na entrada da praia e também distribuídas a todos os visitantes. Nosso fiscal, e a parir de quarta-feira, 21, também nossa fiscal, tem o dever de verificar toda e qualquer atitude que possa parecer "estranha" e toda e qualquer reclamação oriunda dos frequentadores da praia. Às vezes atitudes "inocentes" que se têm em praias não naturistas, ou de vestidos, podem parecer ofensiva ou agressiva numa praia de nudismo. Certos hábitos culturais como coçar o saco escrotal, extremamente comum em nossa sociedade, e feito aos milhões de vezes numa praia de vestidos, parece agressivo no naturismo. Casais que numa praia comum quase transam na areia sob olhares complacentes dos outros, porque estão vestidos, virariam atração para masturbadores e tarados numa praia de nudismo, mesmo que nem estivessem nus. Isso desvirtua o Naturismo  e é coibido pela associação, nem sempre muito bem entendido pelos abordados.

Também nem todo frequentador da praia tem a paciência para abordar as pessoas da forma correta. Peço desculpas a você pela abordagem mal-feita. Mas que fique claro a praia só está funcionado graças a esse trabalho que vem sendo desenvolvido.


 

Já tive a oportunidade de frequentar a praia do Abricó uma vez. Sempre tive vontade de frequentar algum espaço naturista, mas só conhecia a praia Olho de Bói em Búzios. Com a oficialização da praia do Abricó, vou ser um frequentador assíduo, mas tenho algumas perguntas a fazer: 1º- A praia do Abricó costuma ser bastante frequentada nos dias de sol, independente da estação do ano, ou só mesmo no Verão? 2º- Vou poder frequenta-lá mesmo não sendo associado? Att. 

 

Pedro Cassiano de O. Neto (19/04/04)

Nova Iguaçu - RJ

 

Olá, xará, Pedro. A praia do Abricó é muito frequentada nos dias de sol forte, especialmente nos finais de semana, independente da estação do ano. Mas não se esqueça de que, como diz a música, cariocas não gostam de dias nublados (e nem de frio). Quanto à sua segunda pergunta a resposta é positiva. A praia é liberada para qualquer pessoa que pratique o naturismo.


 

Olá, gostaria de parabenizar pelo belo trabalho que esta associação tem realizado, pois ainda não tive oportunidade de conhecer este cantinho tão especial, a qual presenciamos a real essência do ser humano com a natureza, até porque o nudista é simplesmente um ser humano sem aditivos artificiais. Mas tenho certeza que  breve surgirá o momento ideal, até porque moro um pouco distante (Cabo Frio-RJ) gosto do relacionamento com pessoas que seguem esta linha de pensamento, tendo o nudismo como filosofia. No entanto desejo prosperidade a esta associação que serve de exemplo para muitas outras praias de nudismo que não obtiveram organização por parte de seus freqüentadores.

 

Lubrivaldo Santos (19/04/04)

Cabo Frio- RJ

 

 

Meu amigo tava sem jeito de perguntar, então eu tô aqui... O que acontece se o homem sem querer ficar com o pênis ereto? 

Aguardo resposta. 

 

Ricardo Oliveira (14/04/04)

Rio de Janeiro - RJ

 

Oi, Ricardo. A ereção é uma condição natural do gênero masculino. Algumas pessoas podem ter uma ereção incontrolável. Porém, o que não se deve é ficar se exibindo com ela nem tampouco provocá-la, ou seja ficar se manipulando até que o pênis fique ereto. Isso é considerado uma falta grave dentro das normas do naturismo. Caso tenha uma ereção o homem deve tentar desviar seu pensamento daquilo que a provocou, ou ir na água para esfriar os ânimos. Ereções constantes e repetitivas podem levar à chamada de atenção por parte dos organizadores da praia. 


 

Primeiramente gostaria de elogiar ao site. Ficou maravilhoso. Estive hoje 09/04/04, pela primeira vez em Abricó, apesar do tempo não ter ajudado, fiquei maravilhado com o lugar. Antes freqüentava a praia Olho de Boi em Búzios. Fico feliz em poder desfrutar de uma praia mais próxima e saber que ela está bem organizada. Parabéns a todos que lutaram para que nós tivéssemos um espaço nosso, dentro de uma cidade onde o turismo é o cartão de visita. 

Gostaria de me associar e ajudar a associação. 

Abraços.

 

Wagner Baptista (10/04/04)

Rio de Janeiro - RJ


 

Espero contar con amigos, favor de escribirme, me gustaria conocer.

 

Marcos Diaz (10/04/04)

Lima - Peru

marcdiaz@hispsvista.com 


Ao visitar o site de vcs tive, pela primeira vez, a certeza de encontrar um grupo de pessoas (neste caso, uma associação) realmente naturista. Tenho percebido uma atitude muito discriminatória aos homens desacompanhados (sempre ficam restritos a pior e menor área das praias e sem nenhuma infra-estrutura), felizmente com voces é diferente. Ser natural é também encarar o que é real, e em uma praia comum há pessoas acompanhadas, desacompanhadas, crianças, ambulantes... enfim não existe um padrão. Que bom encontrar pessoas conscientes disto. Parabéns!

 

Marcelo Filipe (10/04/04)

Mogi das Cruzes - SP


Bom dia. Vocês tem algum vídeo sobre a praia do abricó? se tiverem, podem me fornecer uma cópia, ou me vender, é para meu exclusivo uso pessoal. Se não, vocês pretendem fazer algum vídeo sobre Abricó? Grato 

 

Marcelo Amaral (10/04/04)

Divinópolis - MG

 

Olá, Marcelo. Infelizmente ainda não temos nenhum vídeo sobre a praia do Abricó e nenhum em vistas de produção. Mas você pode ver algumas imagens de Abricó na seção VÍDEOS, do menu aí ao lado.


 

Gostaria de saber a programação para o mês de abril e se durante os dias úteis da semana há freqüentadores, pois provavelmente estarei no Rio no dia 13/14/04 (terça-feira). Gostaria de saber de algum hotel próximo a ABRICÓ com preço mais em conta. No mais, um bom dia. 

 

Manoel Rocha Gomes Neto (30/03/04)

Governador Valadares - MG

 

Olá, Manoel. Acompanhe a programação semanal através do site. Nos dias úteis há freqüentadores naturistas na praia, porém não são a maioria. A associação só está presente aos sábados, domingos e feriados. Quanto à diária de hotéis entre, por favor, no site da RIOTUR (www.rio.rj.gov.br/riotur/ ) e pesquise


 

Parabéns a todos os naturista, que tem a praia de Abricó como lazer oficial, espero que daqui a algum tempo tenhamos mais praias oficializadas.
abraços

 

Wallace Luiz (30/03/04)

São Gonçalo - RJ



Olá....
Meu nome é Brethsen, eu achei um máximo o site ANA, e até coloquei um link deste site no meu site tmb, se não se importar....... Se você lê as edições do jornal Olho Nu, já deve então, ter lido alguma matéria que eu escrevi na edição de Outubro(acho) do ano passado.... Agora eu tmb convido você do site naturista ANA, pra conhecer o meu site naturista: www.nakedespir.cjb.net !!
Espero que goste........!!!

Até mais..............


Brethsen (30/03/04)

Itajubá - MG



Prezados Senhores
Gostaria de saber o número e data da legislação que liberou a praia do Abricó para os naturalistas.

 

 Atenciosamente 

 

Paulo Santos (30/03/04)

Rio de Janeiro- RJ 

 

Paulo, a Resolução Municipal que autorizou o naturismo na praia do Abricó foi de número 64/94, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, de 30 de novembro de 1994. 


 

Gostaria de parabenizar todas as pessoas que freqüentam e que lutaram para conseguir liberar a praia de Abricó. É uma pena eu não poder visitar a praia pelo menos por enquanto, pois não sei onde fica e nem tenho carro que eu possa ir (já que não passa ônibus) se vocês conhecerem alguém de Niterói ou São Gonçalo que eu possa acompanhar entrem em contato comigo, por favor. Desde já agradeço mais umas vez pela nossa luta!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!>

 

Joao Batista Pereira (12/03/04)

naturio2003@yahoo.com.br

São Gonçalo - RJ


Senhores,
Hoje por acaso descobri a praia nudista de Abricó  quando fui fazer um passeio até Grumari.  Achei muito interessante pois sempre quis ir numa praia nudista, porém ainda tenho algumas dúvidas que não ficaram muito claras para mim.

Primeiro, quando são os dias em que todo mundo é obrigado a ir completamente nu, e não tem a mistura de naturistas e vestidos?

Segundo, na ética, a primeira cláusula diz: Ter comportamento sexualmente ostensivo e/ou praticar atos de caráter sexual ou obscenos nas áreas públicas. O que exatamente é englobado nisso? Uma ereção involuntária é 'permitida'?  Digo isso pois nunca apareci em publico completamente nu, logo, não sei qual seria a minha reação na praia, por mais que eu tente me controlar.

Terceiro, (apenas por curiosidade) existe alguma estatística da idade média que freqüenta a praia?

Obrigado pela ajuda e parabéns pela iniciativa.

P.S. - Por favor, não gostaria que está mensagem seja divulgada na sessão de Mensagens, a não ser que apareça como anônimo. Obrigado.

 

Anônimo (20/03/04)

 

Resposta: Respeitando a vontade da pessoa que nos escreveu, deixamos sem indicação de remetente. Que bom que você descobriu a praia do Abricó e a achou muito interessante. Volte mais vezes. A Associação naturista de Abricó está presente na praia aos sábados, domingos e feriados com sol e é também nestes dias em que é colocada uma faixa divisória, onde na primeira área, chamada de adaptação, o nudismo é opcional. Na segunda, o nudismo é obrigatório. Portanto não há qualquer dia em que a praia só tenha gente nua, pois sempre há um espaço para aqueles que ainda não decidiram se tiram ou não as roupas. 

 

Quanto à primeira regra ética, não ter comportamento sexualmente ostensivo é não manipular suas partes genitais nem de outras pessoas, não se masturbar, não ter relações sexuais e não fazer convites indecorosos. A ereção é uma forma natural de expressão do corpo, porém só é aceita quando acontece sem nenhum tipo de ajuda (manipulação) e sem ficar exibindo-se para outras pessoas. Na verdade, são muito raros os casos de ereção involuntária. A maior parte dos homens comporta-se com dignidade.

 

Não há estatísticas sobre a idade média de freqüência, porém pelo que se pode notar, deve ficar em torno dos 35 anos, com visitas também de jovens e de pessoas acima dos 60.

Obrigado pelo interesse.

 

 

Prezado Senhor (a), apesar de não ser naturista, sou freqüentadora da praia do Abricó há aproximadamente 05 anos, juntamente com minha filha e fiquei muito indignada e triste ao ser barrada na referida praia no último domingo (28/02/04), sob a alegação de que só poderia freqüentar a praia se tirasse a roupa. Isto é um grande absurdo, pois estão tentando transformar a praia em exclusiva p/ os naturistas, sendo que não é isto o que a lei que autorizou o naturismo permite, pois a lei diz que "e opcional o naturismo naquela área"; eis por que fiz um registro na 16 DP, da Barra, por constrangimento ilegal, pois ninguém pode estar acima da lei e do direito constitucional de ir e vir de qualquer cidadão, principalmente quando a LEI assim o permite. Indo contra a lei, acho que vocês, da associação, estão "marcando um grande gol contra", pois não só eu, como muitas outras pessoas ficamos muito triste, indignadas e revoltadas com a atitude egoísta e acima de tudo, contra a LEI da referida associação.

Atenciosamente,
Cláudia Schimidt de Freitas (6/10/04)

Rio de Janeiro - RJ

 

Senhora Cláudia, leia alguns dos recados abaixo e veja porque a associação foi obrigada a tomar esta medida drástica. A senhora diz que temos atitude egoísta, no entanto somente nesta praia os naturistas podem ficar nus sem serem presos, e a senhora tem mais 43 km de praia na cidade do Rio de Janeiro para freqüentar vestida. A atitude egoísta não parece ser de nossa parte. O que pedimos a todos é que tenham bom-senso, afinal para que ir a uma praia de nudismo se não é para ficar nu ?



OI, BOM DIA, JÁ FUI 4 VEZES NO ABRICÓ 2 ANTES DA LIBERAÇÃO 94. E 2 DEPOIS DA LIBERAÇÃO, ACHEI ÓTIMA A MEDIDA DA LINHA QUE SEPARA OS SEM ROUPAS,E QUE OS CURIOSOS IAM SÓ VER OS PELADOS. FICAVA TIPO UM ZOOLÓGICO SÓ OBSERVANDO. QUERO ME ASSOCIAR.

IZONETO COSTA (10/03/04)

Rio de Janeiro - RJ


 

Gostaria de receber noticias do movimento Naturista, pois eu e minha esposa temos vontade de participar do Naturismo, porém ainda não o fizemos porque achamos que o acesso de curiosos é muito constrangedor e nos deixa vulneráveis. Achamos que a administração do espaço da praia deveria ser como na praia de Tambaba. Gostaríamos de ser informados sobre a evolução das regras e da freqüência da praia. Parabéns a todos pelas conquista conseguidas.

 

LUIZ CLÁUDIO COSTA MOURA (10/03/04)

DUQUE DE CAXIAS - RJ


voltar para mensagens antigas

 

Você está acessando as páginas da Associação naturista de Abricó